Reconstrução mamária após mastectomia é garantido por lei

Woman and adult doctor sitting in clinic and looking at laptop during the consultation.

Os danos causados pelo carcinoma mamário vão além do físico. Eles também atingem o psicológico das mulheres que passam pelo tratamento do câncer de mama e realizam a mastectomia (cirurgia de retirada da mama). A autoestima das mulheres é abalada podendo acarretar em depressão, e pensando nisso, o Governo Federal sancionou uma lei que garante a reconstrução dos dois seios, de forma a garantir a simetria entre eles.

A nova lei foi assinada em 19 de dezembro de 2019, durante uma solenidade juntamente com a bancada feminina do Congresso Nacional. Desde o ano de 2013, o SUS – Sistema Único de Saúde é obrigado pela Lei 12.802 a realizar a cirurgia plástica reparadora da mama logo após à retirada do câncer. De acordo com a nova lei, o procedimento deve ser realizado nas duas mamas, independente de apenas uma mama ter sido retirada e só não poderão se submeter à cirurgia mulheres que retornarem tardiamente após a mastectomia para solicitar a reconstituição, mulheres com problemas cardíacas ou idosas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *